sexta-feira, 29 de agosto de 2014

MENSAGEM

Quando as folhas caem
Autor desconhecido


Ao contemplarmos a natureza, podemos tirar muitas
lições sobre a vida.

As parreiras, por exemplo, quando estão fora da época de dar uvas, ficam completamente secas, como se estivessem
sem vida. No momento certo, os brotos começam a despontar, as folhas surgem,
e nascem os cachos de uvas. Quando os frutos cessam, a parreira volta a
adormecer, como se estivesse descansando e se revigorando para a próxima colheita.

A vida também é como o ciclo das parreiras. Em alguns momentos, parece que tudo acabou, que não vamos conseguir transpor aquele conflito, voltar a viver em harmonia familiar, reorganizar a vida financeira.

Ao olharmos para a parreira seca, não conseguimos ver a força da vida que vibra dentro dela. Da mesma forma, quando estamos passando por uma situação muito difícil, não conseguimos olhar, em nós mesmos, os recursos que temos para vencer as dificuldades.

Olhar o caos como algo produtivo, conseguir aprender com os próprios erros e fazer deles uma ponte para o crescimento como pessoa são atitudes sábias.

O silêncio, nesses momentos, abre espaço para a reflexão, e é através desse contato com nós mesmos que descobrimos quem somos. É um processo de coragem e renovação, uma tomada de consciência de nossos potenciais, de nossos limites, de nossas riquezas internas.

Momentos difíceis nos são como um espelho em que podemos nos ver como realmente somos, com nossos potenciais e limitações, pois ficamos desnudos frente a nós mesmos.

Esses momentos podem ser as oportunidades para deixar a vida frutificar e, quem sabe, mudar de rumo, seguindo um caminho de paz.






Fonte: Escola de Pais do Brasil – Seccional de Campina Grande/PB – Revista Programa – Novembro/2006 - Edição n° 14 - pág. 19.www.escoladepais.org.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário